Retour à Montauk (Volker Schlondorf, 2017)

Stellan Skarsgård e Nina Hoss amaram-se na juventude em Nova Iorque. Passados muitos anos, Stellan, escritor reconhecido, regressa a esta cidade para apresentar a sua última obra, inspirada pela paixão por Nina e não descansa enquanto não se encontrar com ela. O filme inspira-se em (e é dedicado a) Max Frisch e o argumento é de Colm Toibin. Rareiam hoje os filmes com a intensidade filosófica e dramática de Montauk, servido por dois grandes atores. Pena que esteja a passar despercebido na programação de cinema em França. Merecia melhor. Paris 3,5/5

Sem comentários:

Enviar um comentário