Lou Andreas-Salomé (Cordula Kablitz-Post, 2016)

Fui ver este filme para conhecer melhor Lou Andreas-Salomé, que inspirou (e foi amada por) grandes homens como Nietzsche ou Rainer Maria Rilke. O encontro com Freud foi decisvo: tornou-se a primeira mulher psicanalista. Foi uma mulher que recusou o destino das mulheres da sua época (o casamento e a maternidade) para assegurar a sua independência intelectual. Mas o filme é um biopic pouco inspirado, ilustrativo e didático. Paris 2/5

Sem comentários:

Enviar um comentário