Teatro: Le péché et la grâce (Giraudoux, 1943)

Jean Giraudoux escreveu o argumento e os diálogos de Le péché et la grâce (1943), primeiro filme de Robert Bresson. Há poucos anos Jean-Luc Jeener transformou esse argumento numa peça de teatro, que vi agora. O trabalho feito é impecável, tendo resultado numa peça muito intensa e densa sobre alguns aspectos essenciais da fé católica. Uma jovem chega a um convento com o plano de converter criminosas, convencendo-as a integrar a ordem. Mas o seu amor-próprio excessivo e a sua crescente rebeldia vai perturbar o funcionamento do convento e a sua própria saúde mental. Todas as atrizes são excelentes, mas destaco mesmo assim a protagonista, Marie Hasse. Muito bom. Paris 4/5

Sem comentários:

Enviar um comentário