L'Autre côté de l'espoir (Aki Kaurismäki, 2017)

Tal como o anterior Le Havre (2011), o novo Kaurismaki, L'Autre côté de l'espoir, trata do exílio e dos refugiados na Europa de hoje. Com o humor e rigor de análise habituais, conta a história de um fugitivo da Síria que passa por vários países até escolher (ou ser escolhido?) a Finlândia como terra de abrigo. Eu tinha gostado muito de Le Havre, mas desta vez gostei menos deste regresso de Kaurismaki à Finlândia. Eu sei que o filme não pretende atrair turistas para esse país, mas em mim teve o efeito contrário: as personagens, sorumbáticas, movem-se em ambientes refrigerados, cultivam o humor negro mas não conseguem esboçar um sorriso, as cores predominantes são frias e sol é coisa que por lá não existe. Um cocktail difícil de apreciar. Paris 2,5/5

Sem comentários:

Enviar um comentário