Leitura: The National Gallery London (Homan Potterton, 1977)

Este é um bom guia do acervo da National Gallery de Londres, um dos principais museus do mundo. Li-o na primeira edição, de 1977, com muitas fotografias a preto e branco, e esse é o principal defeito desta edição. De resto, é excelente. Homan Potterton expõe sucintamente a história do museu e também algumas noções relativas à conservação das obras. The National Gallery é um dos poucos grandes museus que consegue expor permanentemente ao público todo o seu acervo (cerca de dois mil quadros). Não tem muitas obras, é certo, mas o que tem é de grande importância estética e histórica. O museu não nasceu de nenhuma coleção real, como era habitual à época, mas sim de uma coleção privada (do imigrante russo John Julius Angerstein) comprada pelo governo britânico em 1924. Outras coleções se juntaram ao acervo inicial assim como as aquisições que os sucessivos diretores fizeram. Primeiro privilegiaram-se as obras dos grandes pintores (italianos, sobretudo), depois passou-se a adquirir as obras pelo seu valor representativo e histórico. Vila do Conde 4/5

Sem comentários:

Enviar um comentário