ok-computer (Mojo, 2007)

Why I love electro. Tudo deve ter começado com os The Human League, com o disco Dare!, de 1981, tinha eu 13 anos. Paixão adolescente, absoluta. Fui conhecer a carreira anterior do grupo e acabei encontrando os papás Kraftwerk. Os Yazoo, os Depeche Mode e os New Order mantiveram-me entusiasmado, até o surgimento da Tecno e da House, uma revolução. Nos anos 90 Bjork, os Underworld, os Daft Punk, os Radiohead e mesmo a mudar de século os The Knife. Outra revolução, a onda do downtempo/electronica que tantos projetos efémeros criou (Jazzanova, Fila Brazilia). Não sei se alguém faltou à chamada, mas são estes os principais do electro para mim. Ainda hoje ouço-os todos sempre que posso. E esta compilação da Mojo é ótima: junta nomes que são referências minhas a outros que desconhecia. Nota: 4,5/5

Sem comentários:

Enviar um comentário