Mandie Fletcher: Absolutely Fabulous (2016)

Absolutely Fabulous alimenta-se de várias tendências do cinema mais comercial: os feelgood movies, os derivados de séries televisivas e os filmes sobre a cultura pop na sua dimensão mais superficial. Reconheço que prefiro as duas heroínas ultrapassadas e passadas (Jennifer Saunders e Joanna Lumley) do que a reprimida Bridget Jones. Esperava mais do filme, mais momentos hilarantes, mas ainda assim foi uma boa comédia, britânica até à medula. Paris 3/5

Sem comentários:

Enviar um comentário