Séance Antonio da Silva (Festival Chéries-Chéris, 2016)

Dancers (2014)
Descobri hoje a obra de António da Silva, que já conta com 19 filmes (curtas-metragens) produzidos entre 2011 e 2016. Tem trabalhado entre Portugal e Inglaterra, onde reside, e neste ano também no Brasil. Uma obra de autor, não tenho dúvidas. Rigorosa, arrojada, irónica, lúdica. O tema dos cinco filmes que vi é o da sexualidade gay contemporânea. E da complexa, inesperada e bem humorada experiência do gay com o seu corpo. Muito bom. Paris Festival Chéries-Chéris 4/5

Sem comentários:

Enviar um comentário