I, Daniel Blake (Ken Loach, 2016)

Ken Loach parece estar sempre a fazer o mesmo filme, em busca da perfeição formal e do estado de graça que o trabalho e o talento podem originar. I, Daniel Blake é um dos picos do cinema de Loach. Um cinema realista, de denúncia das misérias sociais originadas pela organização social atual. Daniel Blake é um trabalhador de idade avançada que, impedido de trabalhar por problemas cardíacos, não consegue nem o subsídio de doença nem o de desemprego, afundando-se na miséria. Acima de tudo, é um filme emocionante. Paris 3/5

Sem comentários:

Enviar um comentário