Documentário: Close Encounters with Vilmos Zsigmond (Pierre Filmon, 2016)

Close Encounters with Vilmos Zsigmond é uma bom documentário sobre sobre o diretor de fotografia húngaro que foi uma figura-chave no cinema novo americano dos anos 70/80. Trabalhou com De Palma, Cimino, Woody Allen, Spielberg, Boorman, Altman, Schatzberg, entre outros. O realizador francês Pierre Filmon acompanhou Vilmos na sua estadia em Paris e numa visita à Hungria e fez um retrato justo e inédito de tão importante artista. Gostei muito de ver atores como Isabelle Huppert, John Travolta e Nancy Allen a recordar o trabalho de Vilmos e dos realizadores dos respetivos filmes e também dos momentos em que se apresentam pormenores técnicos do seu trabalho. Fiquei curioso por conhecer o telefilme que Ivan Passer fez com Vilmos sobre Staline. Não foi fácil convencer Vilmos a deixar o cinema para se dedicar à televisão em 1992, quando a Rússia estava a passar por grandes transformações. O relato das filmagens na Rússia é um dos momentos altos do documentário, assim como a visita de Vilmos à sua terra natal (se bem que ele se sinta mesmo é americano). Paris 3/5

Sem comentários:

Enviar um comentário