Florence Foster Jenkins (Stephen Frears, 2016)

Este ano foram lançados dois filmes sobre a mesma personagem: Marguerite, de Xavier Giannoli, e este Florence Foster Jenkins, de Stephen Frears. São biopics de uma cantora que realmente existiu, que se julgava uma diva lírica, mas que cantava como uma cana rachada e provocava o riso do público. E o filme é muito divertido. Melhor do que o de Giannoli. Muito por causa da extraordinária Meryl Streep (nomeada para o Oscar), que mais uma vez dá um show. Stephen Frears, curiosamente, já tinha passado por esta situação de competir com outro realizador na adaptação da mesma obra praticamente no mesmo ano. Foi em finais dos anos 80, com Ligações Perigosas, de Laclos, também adaptado por Milos Forman. Paris 3/4

Sem comentários:

Enviar um comentário