Luigi Comencini: Lo Scopone scientifico (1972)

Reconheço que já gostei mais da comédia à italiana. E ver um exemplo tardio da mesma piora as coisas. Lo Scopone scientifico (1972) pertence à fase "feios, porcos e maus" em que o povo não tem qualquer emenda. De certa forma é uma reação à idealização do povo italiano presente no cinema italiano desde os heróicos anos 40. Um casal de desgraçados que vive num bairro de lata romano, tenta todos os anos depenar uma velha americana rica que tem o vício do jogo de cartas. Mas essa velha é Bette Davis, dona de um repertório de mulheres terríveis e implacáveis. Quem sairá depenado no final é o casal e todos os habitantes do bairro de lata. Abundam no filme, do princípio ao fim, as cenas de histeria coletiva, que tornam tudo demasiado grotesco para o meu gosto. Paris 3/5

Sem comentários:

Enviar um comentário