Ishirô Honda: Prisionnères des martiens (1957)

Um filme que nos faz sorrir do princípio ao fim. Um filme datadíssimo que por essa mesma razão se vê hoje com gosto. Dez anos depois do lançamento da bomba atómica, os japoneses fazem um filme em que se admite essa solução (mas logo descartada) para lutar contra os marcianos. Que, pasme-se, vieram à terra para encontrar mulheres para melhorar a raça. Paris 2/5 

Sem comentários:

Enviar um comentário