Frantz (François Ozon, 2016)

Que desilusão este último filme do prolífico François Ozon. Filme de época, a preto e branco, passado no imediato pós-primeira guerra. Um ex-soldado francês (Pierre Niney) vai à Alemanha com a intenção de pedir perdão aos pais do soldado alemão que ele matou nas trincheiras. Acaba por mentir aos pais e à noiva do soldado morto, passando-se por amigo dele. A história é interessante e já tinha sido filmada por Lubitsch em 1932. Mas Ozon é demasiado académico e sorumbático e a meio do filme perdi completamente o interesse pela história. No entanto, o meu filme preferido de Ozon é também um filme de época, e uma adaptação literária: Angel (2006). Paris 2/5

Sem comentários:

Enviar um comentário